Categoria: Vida de Mãe

Preparação para o 1º dia dos pais

Por aqui os preparativos para o dia dos pais foram a todo vapor. E por ai?

Como esse foi o nosso 1º dia dos pais eu queria uma coisa especial, tanto para o meu marido como para o meu filho. Pensei num presente tipo Tal Pai, Tal Filho.
Comecei então a caça. Encontrei no Elo7 umas camisetas personalizadas, da loja Já Imaginou? , e como meu marido é da informática comprei uma Ctrl+C, Ctrl+V .
Não estava satisfeita, e ainda continue atrás, foi quando na Renner, eles lançaram uma coleção com tal propósito. Ai comprei, pros dois. E fiquei bem satisfeita.
Depois de uns dias, foi a hora de pensar no presente dos avôs, afinal é o 1º ano deles nessa importante função , e nada me vinha na cabeça. Foi então que eu pensei, porque não estender o tal pai, tal filho?
Resolvi que esse seria o melhor presente para o dia dos pais, e estendi para o meu irmão, que será pai pela primeira vez também.
Comprei para todos. Agora é esperar domingo para fazer a entrega. To tão ansiosa… Agora é preparar a máquina fotográfica, que será um domingo especial.
Acho que o mais legal disso tudo, será a recordação para o meu filho, ele terá uma foto de família com todos vestidos iguais,  para todo o sempre, mesmo quando os mais velhos não estiverem por aqui.
Acho que será demais. Depois eu conto o resultado.
Até breve,

Um mundo de descobertas

Se tem uma coisa que a maternidade nos traz é uma fase de intensas descobertas.

Tudo é novidade, cada conquista, cada etapa do desenvolvimento, tudo é motivo para encher a mamãe de orgulho.
Desde a saída da barriga, é um misto de sentimentos, a 1ª vez no colo, a 1ª mamada, a 1ª troca. E quando chega em casa, então… Por aqui a tensão se instalou, a 1ª noite foi em claro, o 1º banho foi um chororô só, tanto dele quanto meu ( a hora que terminei, chorava com um misto de sentimentos: eu consegui, eu não afoguei meu filho, eu dei conta do recado).
Mas aos poucos tudo vai se ajeitando, os sentimentos vão entrando em ordem, e o sorriso passa a ser constante no nosso rosto.
A cada dia que passa me sinto mais apaixonada, e muito orgulhosa com cada conquista, guardo na memória o 1º sorriso, a 1ª vez que ele sentou, a 1ª vez que ele rolou, a 1ª vez na praia,o meu 1º dia das mães,  são tantas primeiras vezes, que fica até difícil escrevê-las. E olha que ainda nem começou, meu filhote tem só 10 meses, ainda tem muita coisa pela frente : o 1º dente ( por aqui ainda não deu as caras), o 1º passo, o 1º aniversário, a 1ª viagem, o 1º dia na escola, a 1ª namorada ( essa não quero nem pensar…)
Será que o coração da mãe aqui aguenta? Eu espero que sim, espero que eu possa gozar de uma ótima saúde para estar ao lado do meu pitoco em cada descoberta sua , em cada conquista, e em cada frustração/ decepção que ainda virá. Não quero criar meu filho numa bolha, impedindo-o de cair, porque a gente só cresce na adversidade. Ter o mundo a seus pés , convenhamos, não ajuda muito a construir uma boa base para formação de um homem de bem.
A difícil arte de educar, mas recompensada a cada sorriso , vejo nos olhos dele o quanto amor existe entre nós, e espero que cada vez mais essa relação seja estreitada.
Estou só no 1º ano da nossa caminhada, e que o número 1 seja sempre motivo de muita alegria para nós.

A descoberta do sexo

Ansiedade a mil? Imagina!!! Só desesperada,rsss…

Nos meus ultrassons anteriores os médicos não me deram nem uma pista, nem uma porcentagem…
Com 16 semanas a genitália esta visivél, sendo possível sua identificação. Para garantir fui fazer com 17 semanas. 
Dessa vez maridão foi junto, e não sabíamos quem estava mais ansioso. 
Tomamos um chá de cadeira, o que só aumentava ainda mais a expectativa.
Entrei no consultório quase  chorando, rsss, esperando a noticía: um meninão ou uma menininha? 
Começou o exame e o bebê estava bem debaixo do meu umbigo, causando várias sombras. A médica nos disse: talvez não de pra ver. Meu Deus, meu coração quase saiu pela boca, começamos a conversar com o bebê, e a médica continou fazendo o exames, tirando as medidas necessárias. Já estava desolada, e de repente, a médica do nada fala: olha o “piu piu” e o “saquinho”. 
Cai no choro. É um meninão!!! O pai ficou em estado de choque. Feliz da vida por saber que deixará raízes, e q a família se perpetuará. Minha mãe , que também estava lá, chorava junto , e só queria sair da sala pra ligar pra todo mundo dando a notícia que seu NETO está a caminho.
Foi uma emoção sem fim. 
Agora é pensar no enxoval, já que sabemos que o meu mundo agora se tornará AZUL!
 

Meu Universo Particular

A maternidade é um presente, uma dádiva divina.

A partir do momento que suspeitamos de uma gravidez, uma incerteza paira no ar e quando ela é confirmada,  a emoção toma conta.
Aquela história que quando nasce um bebê, nasce uma mãe, não é bem por aí, nasce uma mãe assim que descobrimos que geramos uma vida dentro de nós. A cada dia esse sentimento vai se intensificando, e quando o bebê nasce inicia uma fase de descobertas, permeada de anseios, angústias e prazeres.
Por isso entendo que cada mãe é de um jeito, trata sua maternidade com suas particularidades e singularidades. Entender uma recém mãe não é fácil ( assim como não é fácil entender um recém nascido). Cada mãe tem seu universo particular.  E este blog é um pedacinho do meu.
Minhas dúvidas, meus acertos, meus pitacos, minhas experiências, minhas viagens . Minha forma de viver a vida, e de olhar o mundo.
Por um mundo com mais mães reais do que as ideais.
Por um mundo com mais amor!  ❤️
Seja bem vindo a minha viagem!