Viajar com Bebê: Loucura ou Uma Questão de Organização?

As férias chegaram, e praticamente estão acabando. Aliás, para alguns já acabaram, como é o nosso caso; retornamos às aulas logo no comecinho de janeiro.

Nós mamães, resolvemos falar na nossa blogagem coletiva Materinsta sobre elas. E eu resolvi falar de um tema (que eu particularmente acho bem legal) que é:  viajar com bebê é loucura ou uma questão de organização? 

 Loucura x Organização

 

 

Quando falamos que vamos viajar com um bebê, a primeira coisa que escutamos é: “Nossa, que coragem”. Pois é, coragem ou não, sempre pensei que nossos filhos vem para somar nas nossas vidas, então se eu gosto de fazer uma determinada coisa, porque não inseri-lo nisso?

E pensando dessa forma, nosso pequeno viaja conosco desde os 3 meses, praticamente.

Não nos privamos de viajar porque temos um bebê em casa, pelo contrário elaboramos roteiros que ele possa estar conosco, e que seja agradável para toda a família.

Na minha cabeça, não é nenhuma loucura, viajar com um bebê, desde que haja todo um planejamento e organização.  Mas uma coisa é certa, temos que ser adaptativos, porque nem sempre tudo sai como esperamos, e ter jogo de cintura é fundamental.

Organização:

O planejamento e a organização devem ser pensados desde uma simples viagem de final de semana, a uma grande viagem para outro país, por exemplo.

Destino:

É importante saber sobre o destino, para minimizar possíveis perrengues. Lembre-se sempre de checar:

  • A infraestrutura é compatível para receber um bebê?

Se for hotel, eles disponibilizam berços ou banheiras? Se for casa de  temporada ou de familiar, talvez seja necessário berços portáteis e banheiras infláveis.

  • Existe atendimentos de emergência próximo?

Todo mundo que viaja com bebê ou criança, sempre leva a sua “farmacinha”, mas é importante verificar se no destino há pronto atendimento ou hospitais próximos, para eventuais complicações que sejam necessárias uma intervenção maior.

  • Cheque o uso de repelentes.

O uso de repelentes em crianças com menos de 6 meses é contra-indicado, portanto pense em dispositivos externos: como velas de citronela, telas de cobertura de berço ou carrinho. Se o bebê já for maior, pode-se pensar em repelentes de tomada, mas importante verificar com o pediatra anteriormente. Quando fomos para Ilhabela, as velas de citronela nos ajudaram demais.

 

Preparação:

Faça uma lista para não esquecer nada. Eu , inicio a montagem das malas, sempre uns dias antes, para evitar esquecimentos, e mesmo assim, algumas coisas ainda eu esqueço.

  • Leve sempre roupas para todas as estações, pois as vezes o tempo pode nos surpreender.

Separe os itens essenciais do bebê, e não se esqueça dos itens afetivos ( eu sempre levo o travesseiro do pequeno e uma naninha).

Mas com bebê, é importante levar sempre a mais (fraldas, roupas), para contar com eventuais imprevistos.

Tem uma dica que eu usei e que valeu muito a pena , foi fazer kits de roupas. Foi muito mais prático durante a nossa ida a Portugal.

  • Verifique a documentação do bebê.

Para vôos nacionais a certidão de nascimento é válida, para vôos internacionais somente o passaporte é aceito. Se quiser saber como tirar o passaporte dos pequenos é só clicar.

Veja também sobre Seguro Viagem.

  • Programe a sua viagem.

Se for viajar de carro, programe a sua viagem. Respeite o tempo do bebê. Pense em pausas para trocar a fralda, alimentação. Se a criança já for um pouco maior, pense em sair nos horários de soneca, para a viagem ser mais tranquila, principalmente se viajar sozinha.

Leve brinquedos para entreter o bebê durante a viagem.

No dia:

Confira sua listinha, veja se não está esquecendo nada.

Pronto, pé na estrada, e agora é só aproveitar.

Minha experiência:

Quando viajamos eu sempre me organizo para poder ser o mais tranquilo possível para todos nós. Mas imprevistos sempre acontecem, e isso faz parte (senão não teríamos histórias para contar, não é mesmo?)

Viajar com um bebê, requer estar atento aos sinais, verifique se você está respeitando o tempo do seu filho, veja se não está exigindo demais dele. Se eu percebo que o pequeno, está mais cansado, a gente se reprograma, deixa de fazer algumas coisas, para ele ficar bem, e assim todos aproveitarmos ao máximo nosso passeio.

Cuidar de uma criança dá trabalho, então eu prefiro, que esse trabalho seja viajando, não é mesmo? Se eu vou ter trabalho em casa, porque não em outro local que eu possa estar aproveitando?

A minha resposta para a pergunta lá de cima: Não é Loucura!!! É sim uma questão de organização, de adaptação.

Se você for flexível, tudo vai dar certo, e cada vez mais você vai querer viajar e mostrar esse mundão ai a fora para os seus filhos.

Vai por mim, é bom demais! Eles são super “companheirinhos” e parceiros, e o melhor,  eles se divertem com as novas experiências.

 

 

Blogagem Coletiva:

 

 

Esse post faz parte da blogagem coletiva Materinsta. Veja também os outros posts :

Mães Apaixonadas

Recém Mãe

Nossa são gêmeos

Agora Somos Pais

MãeLiteratura

da Vi e do Gui

Mãe do Ano

TripBaby

 

 

 

 

 

 

 

 

8 responses on “Viajar com Bebê: Loucura ou Uma Questão de Organização?

  1. Jaqueline Bernardo

    Acho que criança pequena/bebê não deve ser desculpa pra não passear e viajar! Hoje em dias há muitas dicas, como as suas, que facilitam a vida dos papais na hora da decisão de viajar e ser bom para todos da família!

  2. Gabis Miranda

    Tati, também não acho nenhuma loucura. Concordo que seja organização. E aí quando penso, me dá preguiça. Mas essa é uma das nossas metas de 2017. Curtir mais a vida viajando! 😉

  3. Josi

    Organização e paciência são de extrema importância quando viajamos com bebê. Nem sempre eles estarão com a mesma disposição que adultos. Mas tudo se encaixa no final.
    Suas dicas são maravilhosas!!!

    Beijos

  4. Claudia

    Querida Tati
    Você pegou exatamente o que eu penso, aliás não só para viagens, mas para tudo na vida!
    Gostei muito do post, ficou muito bem detalhado e com certeza vai ajudar muita gente. Vou recomendar!
    Estou adorando participar desta blogagem coletiva com vocês!
    Bjks mil

  5. Pauleni Gomes

    Tati, aprendi a ser organizada com a chegada dos meninos, antes eu era um desastre. Para viajar começo a organizar duas semanas antes tudo, e da super certo mesmo.

    Amei o post.

    nossasaogemeos.blogspot.com.br

Deixe uma resposta